MBTI

classificação tipológica de Myers Briggs (do inglês Myers-Briggs Type Indicator – MBTI) é um instrumento utilizado para identificar características e preferências pessoais.Katharine Cook Briggs e sua filha Isabel Briggs Myers desenvolveram o indicador durante a Segunda Guerra Mundial, baseadas nas teorias de Carl Gustav Jung sobre os Tipos Psicológicos. O CPP Inc., editor do instrumento MBTI, o chama de “a avaliação de personalidade mais amplamente utilizada no mundo”, com até dois milhões de avaliações administradas anualmente. O CPP e outros defensores afirmam que o indicador atende ou ultrapassa a confiabilidade de outros instrumentos psicológicos e inclui relatos do comportamento individual. Estudos têm encontrado divergências frente à validade, consistência interna e confiabilidade (teste-reteste), mesmo havendo sido observadas algumas oscilações. Entretanto, alguns psicólogos acadêmicos criticaram o indicador, afirmando que este “carece de dados válidos convincentes”. O uso do MBTI como um prognosticador do sucesso profissional não recebe suporte em estudos, e seu uso com este propósito é expressamente desencorajado no Manual.

Conceitos

Tipo e dicotomia

Um conceito fundamental para o MBTI é “Tipo Psicológico”. A ídéia é que os indivíduos acham certas maneiras de pensar e agir mais fáceis que as outras. O MBTI postula a existência de quatro pares opostos de maneiras de pensar e agir, chamados dicotomias (dimensões). As preferências são normalmente indicadas por letras maiúsculas que indicam cada uma destas quatro preferências.

As quatro dicotomias

As dicotomias
Extroversão Introversão
Sensorial iNtuição
Razão (‘T’hinking) Sentimento (‘F’eeling)
Julgamento Percepção (‘P’erceiving)

Os quatro pares de preferências ou “dicotomias” são apresentadas na tabela à direita.

Os termos usados para cada dicotomia têm significados técnicos específicos relacionados ao MBTI, que diferem do seu significado cotidiano. Por exemplo, pessoas com uma preferência para julgamento em relação à percepção não são, necessariamente, mais críticos ou menos perceptivos.

Além disto, o MBTI não mede as aptidões: apenas mostra que uma preferência se sobressai a outra. Uma pessoa que informa alta pontuação para extroversão em relação à introversão não pode ser corretamente descrita como mais extrovertida: ela simplesmente tem uma preferência evidente.

Atitudes (E-I)

  • Extrovertidos (E). Obtém sua energia através da ação; gostam de realizar várias atividades; agem primeiro e depois pensam. Quando inativos, sua energia diminui. Em geral, são sociáveis.
  • Introvertidos (I). Obtém sua energia quando estão envolvidos com idéias; preferem refletir antes de agir e, novamente, refletir. Precisam de tempo para pensar e recuperar sua energia. Em geral, são pouco sociáveis.

Funções (S-N e T-F)

As dicotomias Sensorial-Intuição e Pensamento-Sentimento são frequentemente chamadas de Funções MBTI. Os indivíduos tendem a preferir uma dicotomia em relação à outra (veja Estilo de Vida).

Sensoriais e Intuitivos

Descrevem como a informação é entendida e interpretada.

  • Sensoriais (S). Confiam mais em coisas palpáveis, concretas, informações sensoriais. Gostam de detalhes e fatos. Para eles o significado está nos dados. Precisam de muitas informações.
  • Intuitivos (N). Preferem informações abstratas e teóricas, que podem ser associadas com outras informações. Gostam de interpretar os dados com base em suas crenças e experiências pessoais. Trabalham bem com informações incompletas e imperfeitas.

Racionalistas e Sentimentais

Descrevem como as decisões são realizadas.

  • Racionalistas (T). Decidem com base na lógica e procuram argumentos racionais.
  • Sentimentais (F). Decidem com base em seus sentimentos (não confundir com emoções).

Estilo de Vida (J-P)

Myers e Briggs perceberam que as pessoas podem ter uma preferência pela função de julgamento (J) ou pela função de percepção (P). A isto chamaram o embaixador para o mundo externo. Grosseiramente um Julgador tentará controlar o mundo, enquanto um Perceptivo tentará se adaptar a ele (são aventureiros).

  • Julgadores (J). Sentem-se tranquilos quando as decisões são tomadas.
  • Perceptivos (P). Sentem-se tranquilos deixando as opções em aberto.

Os 16 tipos

Às quatro dicotomias correspondem 16 tipos psicológicos que podem ser divididos em 4 grupos de temperamentos (ordenados segundo a frequência na população nos Estados Unidos em How Frequent Is My Type?):

SJs’ ou Guardiões (46,1%) SPs’ ou Artesãos (27%) NTs’ ou Racionais (10,4%) NFs’ ou Idealistas (16,5%)

O MBTI é frequentemente utilizado nas áreas de aconselhamento de carreira, pedagogia, dinâmicas de grupo, orientação profissional, treino de liderança, aconselhamento matrimonial e desenvolvimento pessoal, entre outros.

O Relatório

O instrumento gera um relatório onde as 4 dicotomias do respondente são representadas niveladamente em um gráfico de barras em que quanto mais longa a barra, mais clara e certa é a preferência. Na sequência, as preferências analisadas serão relacionadas e alinhadas detalhadamente de acordo aos patamares: “Seu estilo de trabalho”, “Suas preferências no trabalho”, “Seu estilo de comunicação”, “Ordem de suas preferências”, “Sua abordagem para resolução de problemas”.

Fonte: Wikipédia

You are free to comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s